Inteligência inata: entenda o processo de cura do corpo!

Nosso próprio corpo carrega uma sabedoria, um conhecimento que, apesar de inconsciente, é responsável por manter as funções em equilíbrio e a saúde plena. Isso se chama inteligência inata e podemos percebê-la quando uma criança sabe naturalmente qual é o melhor alimento para o seu corpo e um animal, como um cachorro ou um gato, encontra qual erva comer quando está doente, com uma dor de barriga, por exemplo.

Para controlar todas as reações químicas e físicas que acontecem no organismo, a sabedoria inata usa a espinha vertebral para transmitir todas as mensagens do que se passa em cada parte do corpo. Sendo assim, é possível se conscientizar para que o corpo trabalhe com a autocura, mantendo uma integração interna plena e tendo mais qualidade de vida.

Continue a leitura e descubra mais sobre os princípios da inteligência inata e como usá-la para ter uma vida mais saudável!

Como essa inteligência observa os processos de cura?

Ao contrário do que já se pensou, os nossos neurônios (células responsáveis pela nossa capacidade cognitiva) não existem apenas no cérebro. Apesar de a concentração ser maior neste órgão, observamos uma rede neurônica espalhada por todo o nosso organismo. Eles são conhecidos por neurônios sensoriais, pois eles enviam mensagens sobre o corpo para o cérebro (por meio do sistema nervoso).

Isso significa que nosso próprio organismo tem uma capacidade natural de cura. Para isso, é essencial que essa rede esteja corretamente conectada, ou seja, todas as partes conseguem enviar informações para o cérebro. Outro ponto importante para que esse processo de autocura aconteça é conseguir ouvir o corpo, afinal, existem muitos estímulos que podem interromper essa conexão natural, como:

  • má alimentação;
  • contato excessivo com tecnologias e sedentarismo;
  • consumo de substâncias tóxicas (como álcool e cigarro);
  • uso de determinados medicamentos.

Qual é a relação entre a inteligência inata e a coluna vertebral?

Além de cuidar da mente, para que a sabedoria inata aconteça, é preciso que a coluna esteja alinhada e em pleno funcionamento. Ou seja, para quem deseja estimular esse mecanismo natural de manutenção da saúde, é preciso ter interesse em cuidar da postura e das qualidades para fortalecer a coluna vertebral.

É importante também que a musculatura seja trabalhada para servir como sustentação para o corpo e contribuir para uma boa postura. Assim, a transmissão de informações acontecerá de maneira eficiente, permitindo que as funções adequadas aconteçam. Por exemplo, o envio de nutrientes para estimular o funcionamento de um órgão ou substâncias em uma parte do corpo para promover o processo de cicatrização.

Como a quiropraxia contribui para recuperar a sabedoria inata?

 Se você leu até aqui, deve ter percebido que a quiropraxia é uma prática fundamental para acessar esse processo de autocura do nosso corpo. Afinal, a quiropraxia:

  • promove o alinhamento da coluna vertebral;
  • restaura essa rede de comunicação entre as partes do corpo e o cérebro;
  • libera o canal da rede inata, permitindo que as informações fluam com eficiência.

Como você viu, a inteligência inata promove a saúde plena. Entretanto é importante entender que, em casos de doenças, o tratamento médico não deve ser descartado (assim como nas situações de urgência e emergência, em que uma intervenção pontual é fundamental). A prática quiroprática contribuirá para que o corpo encontre o caminho da sabedoria inata em longo prazo.

Com essas informações, talvez você se pergunte o quanto uma dor nas costas ou má postura pode interferir na saúde integral.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Thanks!

Fale com a unidade mais próxima de você!