Conheça os principais riscos de automedicação

Os medicamentos são realmente uma invenção maravilhosa e salvaram bilhões de vidas em todo o mundo ao longo dos anos. Eles são capazes de tratar diversos problemas de saúde e ajudar a aliviar uma variedade de sintomas. O problema é que muita gente faz uso dessas drogas por conta própria e desconhece os riscos de automedicação.

Geralmente, as pessoas costumam se automedicar para evitar ir ao médico, mas as consequências podem ser graves o suficiente para levá-las ao hospital. Continue com a leitura para entender sobre os perigos da automedicação e evitar as consequências dessa prática!

Entenda o que é a automedicação

A automedicação nada mais é do que o uso de medicamentos, ervas ou remédios caseiros por iniciativa própria ou por recomendação de outra pessoa, sem consultar um médico. Também pode significar tomar sobras de remédios prescritos para uma doença anterior ou usar medicações vendidas sem receita para mascarar sintomas.

A automedicação é uma prática comum, incentivada, entre outras coisas, pelo acesso a informações disponíveis na internet, muitas delas contraditórias e confusas.

Causas da automedicação

Há várias razões pelas quais alguém pode decidir se automedicar para lidar com suas queixas. Embora o motivo exato seja muito específico para a situação individual, existem alguns motivos mais frequentes, entre eles:

  • custo do tratamento, incluindo consultas e medicamentos;
  • desejo por alívio rápido da dor ou incômodo;
  • receio de apresentar atestados médicos ou perder o emprego devido a um diagnóstico;
  • falta de tempo ou receio em buscar o tratamento mais indicado;
  • inseguranças pessoais;
  • preferência por ocultar ou negar sua condição;
  • uso de remédios ineficientes em intervenções anteriores;
  • medo dos exames e dos efeitos colaterais dos fármacos.

Riscos de automedicação

Os maiores problemas surgem quando alguém tenta tratar condições de saúde mais graves, que requerem intervenção apropriada de um profissional médico. Em vez de consultar um especialista para receber um diagnóstico e tratamento precisos, muitos usam substâncias que estão ao seu alcance, para tentar lidar com os sintomas que estão apresentando. Tal comportamento pode resultar em condutas inadequadas, além de causar outras condições sérias.

Embora a automedicação seja uma tentativa de cuidar de si mesmo ou de quem amamos, a prática tem muitos riscos. Conheça os principais:

  • autodiagnóstico incorreto;
  • atraso na busca de atendimento e tratamento médico adequado;
  • complicações de saúde;
  • potenciais reações adversas;
  • interações medicamentosas;
  • mascarar doenças graves;
  • dependência e abuso.

A automedicação pode parecer uma boa saída, mas é preciso considerar os possíveis efeitos dessas ações desinformadas. Compreender as razões pelas quais alguém busca se automedicar e os riscos associados pode ajudar a garantir que você e seus entes queridos estejam recebendo os cuidados adequados, evitando resultados arriscados e perigosos.

Como você viu, os riscos de automedicação são muitos, por isso consultar imediatamente um profissional ainda é a melhor solução. Os médicos têm anos de treinamento e experiência, por isso são os mais indicados para aconselhar e tratar da sua saúde e bem-estar.

Gostou do texto? Você já usou algum medicamento sem prescrição médica? Deixe aqui nos comentários os motivos que levaram a isso.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Thanks!

Fale com a unidade mais próxima de você!