Conheça (x) técnicas de mindfulness para ter uma vida mais plena

O dia a dia é repleto de fatores que desencadeiam estresse. Seja na rua, no trabalho ou até mesmo em casa, as pessoas precisam lidar com situações que provocam as mais diferentes reações, sendo algumas delas prejudiciais.

A meditação é uma prática milenar, que foi iniciada com o budismo, mas vem sendo cada vez mais disseminada nas terapias diárias. Uma de suas vertentes é o mindfulness, que trabalha em cima do conceito de atenção plena.

Por meio de práticas envolvendo respiração e conscientização, esse método proporciona uma série de benefícios para seus praticantes. Continue a leitura e saiba quais são as técnicas de mindfulness!

Entenda o que é mindfulness

Antes de abordarmos sobre as técnicas em si, vamos comentar um pouco sobre o conceito de mindfulness. Na tradução do termo, ele significa atenção plena. Mas o que isso quer dizer?

Uma palavra-chave que esclarece isso melhor é: consciência. Ter atenção plena é autorregular sua atenção. Sendo assim, uma das aplicações é manter a atenção sustentada diante de tarefas e fenômenos do dia a dia.

Além disso, é estar consciente sobre si mesmo, por meio da observação do próprio corpo e das sensações vividas. Tal conscientização muito tem a ver com as emoções detectadas diante de momentos estressantes.

Saiba como implementar no dia a dia

O programa de mindfulness em si é inspirado no modelo MCSR, que consiste em 8 sessões de 1 hora a 1 hora e 30 minutos. Contudo existem práticas simples que podem ser implementadas em ambiente domiciliar, variando de 15 a 20 minutos. Confira!

Respire com atenção plena

A respiração é um ponto-chave do mindfulness. Por meio dela, é intensificado o processo de atenção plena, visto que a sua ação auxilia na manutenção de um foco. Nesse caso, o foco é a própria mente.

Portanto escolha um ambiente calmo e silencioso, onde você possa se sentar em uma posição confortável para iniciar a meditação. Após isso, olhe para seu interior e torne-se consciente do que acontece na própria mente. 

Trabalhe na conscientização

A respiração é fundamental para viabilizar uma consciência interior para a mente. Mas é preciso também trabalhar o olhar externo, ainda concentrado na mente. Para isso, é interessante que a pessoa veja seu fluxo mental como se ele pertencesse a outro indivíduo.

Sendo assim, as emoções e pensamentos devem ser vistos sob uma perspectiva livre de julgamentos e egoísmo, viabilizando a análise das experiências.

Faça um escaneamento corporal

Além da conscientização dos pensamentos, é importante se conscientizar acerca do próprio corpo. Uma maneira de fazer isso é se deitar de costas, seja no chão, seja na cama. Com os olhos fechados, mova seu corpo e concentre em cada região dele.

Caso seja detectado um incômodo em determinada área, utilize a respiração para se concentrar na região até que alcance o relaxamento. Além de sensações desagradáveis, podem ser sentidas vibrações, pulsões e mudanças de sensação térmica.

As técnicas de mindfulness devem ser praticadas diariamente, a fim de obter resultados, que podem ser percebidos a longo prazo. Caso sejam bem-feitas, os benefícios causam grande impacto positivo, como redução do estresse, da ansiedade e, até mesmo, da depressão. Além disso, trabalha valores humanos, como o aumento da empatia e da compaixão, tanto com o próximo quanto consigo mesmo.

Gostou das nossas dicas? Compartilhe agora mesmo em suas redes sociais e ajude mais pessoas a atingirem a atenção plena!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Thanks!

Fale com a unidade mais próxima de você!